Reflexões

















Ontem caminhei.Entre cantos e recantos da imaginação alcei vôo sem limites.
Enquanto a vida corria na via paralela fiz planos.

Eram planos de um não sei.
E tudo envolvia o tempo, essa definição que não compreendo.
Ontem vi a Serra ao longe.
Cruzei o espaço e vaguei sobre colinas.
Revi projetos, busquei respostas.
Mas as respostas nunca respondem às perguntas.
O amanhã -mais uma vez o tempo - trará mais perguntas.
Tentarei colher respostas pra que sejam o que quero....
Porque a vida, entre atos, neste cenário, pode ser escrita.... E reescrita.
E quando as cortinas se fecharem, caminharei novamente.
De encontro à Serra, um horizonte qualquer, o êrmo, ...
Alguma esperança sempre há,.... E haverá.
Tempo e vida... Tudo relacionado.
Viver em frações.... Porque nada é completo....
E a vida resume-se ao que se pode lembrar dela.
Sejam dias, meses, anos...
Tudo editado em pequenos clipes de boas lembranças.

5 comentários:

Memória de Elefante disse...

A vida é feita de memórias de um tempo eternizado em nós...o tempo somos nós!

Abraço

Tatá R. da S. disse...

Primeira vez que venho aqui. Adorei.
Sem lembranças, sem registros, é como se não tivéssemos vivido mesmo.
=*

paula barros disse...

Me fez caminhar por esse caminho, de serra e mente, de colina e pensamento...me fez caminhar pela vida. Ela acontece.

abraços

Triste Flor disse...

Que lindooooo, há um outro show além das cortinas, mesmos estando elas fechadas, e nunca podemos desistir de viver esse maravilhoso espetáculo que é a vida, mesmmo que seja um curto ato... lindo demais esse cantinho, vi seus textos tbm no recanto... encantada. parabéns poeta. bjus

Márcia G

UM MUNDO IMAGINÁRIO disse...

Lendo esse texto consegui viajar,vendo tb a serra e as colinas.Acho que isso que é um dos objetivo do autor.Fazer com o que o leitor viaje tb no seu mundo fantástico dos versos.Beijocas ..Giselda